Blog

Cursando Medicina?

medicina
Saúde e bem estar

Cursando Medicina?

Como é o dia a dia de um estudante de medicina?

Rotina exige comprometimento com os estudos e bastante dedicação

A profissão médica é, de modo geral, uma das mais louváveis, já que implica no cuidado do bem mais precioso de qualquer ser humano: a saúde. Para tornar-se profissional, porém, é preciso muito esforço e, principalmente, estudo.

Considerando que o primeiro passo é ingressar numa faculdade de medicina, o que pode ser facilitado, de certo modo, com um curso extensivo ou intensivo –, os próximos passos serão equilibrar aulas teóricas e práticas, com uma rotina corrida permeada por estudos, plantões e atividades extracurriculares.

Hoje nós vamos lhe apresentar como é o dia a dia de um estudante de medicina, considerando a duração média do curso, as atividades dentro e fora da faculdade que são obrigatórias e desejáveis, bem como a residência médica. Veja tudo isso a seguir.

Funcionamento do curso de Medicina

De modo geral, o curso de Medicina tem uma duração média de seis anos, com uma carga horária mínima de 7.200 horas estabelecida pelo Ministério da Educação (MEC). Existem faculdades, porém, onde esse curso da área de Ciências Biológicas chega a ter carga horária de 10 mil horas.

Tal graduação pode ser divida em três ciclos: ciclo básico, ciclo clínico e internato. No primeiro, o estudante terá contato com disciplinas introdutórias e de cunho mais teórico; enquanto no segundo, ele já terá contato direto com os pacientes. É no internato, porém, que todo o conhecimento adquirido é posto em prática.

Cada um dos ciclos tem a duração média de dois anos e segue, obrigatoriamente, a ordem acima mencionada. Vale lembrar que, para atuar como médico, o profissional deverá, além de concluir o curso propriamente dito, conseguir a inscrição válida no Conselho Regional de Medicina do seu respectivo estado.

Como é a rotina do estudante de medicina?

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a estrutura do curso de medicina, vamos te explicar melhor sobre a rotina do estudante dessa área. Lembrando que, para se tornar um bom médico, é necessário ter conhecimentos de ordem teórica e prática.

Aulas

Como em qualquer curso, para alcançar o diploma o estudante precisa participar das respectivas aulas, algo que não poderia ser diferente no curso de medicina. Elas podem ser presenciais ou remotas, a depender da matéria em questão.

Nos primeiros anos, o curso é mais voltado para a teoria, que envolve, por exemplo, o funcionamento do corpo humano e sua anatomia, ao passo que, o contato com a prática vai sendo inserido na formação gradativamente.

Atividades avaliativas

Provas e trabalhos também são cobrados na graduação de medicina, sendo as primeiras de maior pontuação. Em relação aos trabalhos, que, por vezes, aparecem em forma de seminários, eles podem ser tanto individuais quanto em grupo.

Seja qual for a atividade avaliativa em questão, o estudante deverá se preparar previamente, prestando atenção nas aulas e fazendo estudos complementares em casa. Tal preparação é indispensável para um bom desempenho.

Atividades complementares

A presença em eventos como palestras, congressos e cursos também é algo que faz muita diferença no currículo de um estudante de medicina, podendo ser determinante, por exemplo, na avaliação para a entrada na residência médica.

Tais atividades costumam ser avaliadas pela própria faculdade e ajudam a complementar o aprendizado do estudante para além da sala de aula. Geralmente, são oferecidos créditos para quem participa desse tipo de evento.

Atividades de extensão

Ainda em se tratando da rotina do estudante de medicina, podemos considerar também as chamadas atividades de extensão. Seu objetivo é poder contribuir com a comunidade na qual a faculdade e o aluno estão inseridos.

Exemplo disso são ações voltadas para pessoas carentes e em estado de vulnerabilidade social, em feiras de saúde e nas chamadas semanas educacionais e preventivas.

Residência médica

No final do curso, o estudante precisará ainda passar pela chamada Residência Médica, uma especialização que lhe conferirá um determinado título. Para ser clínico geral, ginecologista, cirurgião, anestesista ou psiquiatra, por exemplo, é necessário ter a especialidade na respectiva área.

O estudo para a prova de residência é outra etapa importante para o futuro médico e, geralmente, acontece nos períodos finais da faculdade.

Texto publicado em parceria com Brasil EAD.

Deixe o seu pensamento aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Select the fields to be shown. Others will be hidden. Drag and drop to rearrange the order.
  • Image
  • SKU
  • Rating
  • Price
  • Stock
  • Availability
  • Add to cart
  • Description
  • Content
  • Weight
  • Dimensions
  • Additional information
  • Attributes
  • Custom attributes
  • Custom fields
Click outside to hide the compare bar
Compare
Compare ×
Let's Compare! Continue shopping